Linkedin Ads: tudo que você precisa saber para criar os primeiros anúncios

O Linkedin é uma rede social voltada para relacionamento profissional e oferece muitas oportunidades para as marcas e empresas no contato com esses perfis. Ela conta com mais de 26 milhões de usuários e 7 milhões de empresas no Brasil e é uma excelente plataforma para publicação de conteúdo e divulgação na rede a partir do Linkedin Pulse. Você, como profissional, precisa estar no Linkedin!

Muitas empresas, porém, não conhecem que há a possibilidade de criar anúncios patrocinados na plataforma com o objetivo de divulgar vagas de emprego, eventos e até seus serviços e produtos relacionados ao público e aos interesses da rede. Não, você não divulgará uma geladeira de seu e-commerce que está em promoção. Esta é uma rede, por exemplo, para divulgar um software de produtividade, gerenciamento de equipe, entre outras opções.

Voltando para os anúncios, entenda, então, tudo que você precisa saber para iniciar:

1) Os formatos de anúncio

Os formatos de anúncio do Linkedin são voltados para os principais objetivos: promoção de conteúdos e conteúdos ricos, anúncios de texto no estilo do Google Adwords, envio de mensagens inbox aos usuários, etc. Os mesmos podem ser criados em formato de imagem ou como texto apenas. Em caso de imagens, lembre-se que o tamanho ideal é de 1.200 x 627 pixels.

2) As segmentações de público

As segmentações no Linkedin Ads seguem o perfil dos usuários da rede. Você pode segmentar por localização (região geográfica onde o usuário está localizado), nome, setor e tamanho da empresa em que trabalha, função que exerce na empresa, nível de experiência, instituições de ensino onde estudou, cursos que realizou, grupos em que o usuário participa, gênero, idade e mais.


No
mesmo estilo do Facebook Ads, esta é uma forma de segmentação contextual, ou seja, apresenta os anúncios de acordo com o perfil dos usuários. Vale lembrar que eles não estão ativamente pesquisando por um assunto ou uma solução, mas são impactados pelo anúncio de acordo com a segmentação.

3) As formas de pagamento

Como no Facebook Ads, os anúncios são cobrados por CPC ou CPM, ou seja, custo por clique ou custo por mil impressões. A própria plataforma apresenta um valor mínimo para começar a investir e este é, em síntese, mais elevado do que em outras mídias. O investimento mínimo diário, por exemplo, é de R$20,00.

Além disso, é importante que você saiba que, como acontece nos demais anúncios patrocinados que já comentamos em nosso Blog, há a possibilidade de rastrear as conversões realizadas a partir de cada anúncio. Basta instalar o código de conversões e começar a analisar.

 

Nossa principal dica é: conheça as personas do seu negócio e entenda como o Linkedin pode auxiliar nas estratégias de comunicação, visibilidade, geração de leads, oportunidades e novos negócios para a sua empresa. Planeje os seus anúncios, avalie e comece a testar: você pode estar perdendo oportunidades!

Voltar